sexta-feira, 26 de junho de 2009

E segue o contra-senso 1/3

Marat Troina
A vontade política de revitalização do centro histórico da cidade do Rio de Janeiro é noticiada. Entretanto, algumas ações controláveis pelo poder público, seja municipal, estadual ou federal, ocorrem em desacordo com a tão desejada revitalização.

Nos últimos dias foi anunciada a construção da sede da CBF no bairro da Barra da Tijuca sem qualquer debate quanto ao impacto desta ação na cidade. Um equipamento único como este tem grande influencia na dinâmica de seu entorno, seja do ponto de vista funcional ou simbólico. Por que não a CBF no centro do Rio?

Há terrenos vazios e prédios disponíveis.

video

Notícias relacionadas:
Projeto de revitalização do Porto do Rio é lançado oficialmente
Nova Sede da CBF: bônus de R$ 20 milhões

5 comentários:

  1. A CBF era se não me engano na Rua do Rosário ou próximo a ela, a localização da CBF no centro permitia o acesso do povo quando não concordava com seus mandos e desmandos.
    A mudança para "MAIMI" torna a entida longe do populacho e permite que suas decisões só sejam contestadas por quem tem acesso a entidade. Essa é uma política de concentração de decisão.

    ResponderExcluir
  2. Com a CBF localizada na famosa "Maimi" não só existirá uma concentração de decisão como também reafirma a política da "maquiagem" da cidade que estamos vivendo... Ou seja, é mais bonito mostrar ao mundo a organizada Barra da Tijuca. Isso é uma pena, pois cada vez mais nega-se a cultura e identidade da Cidade Maravilhosa que nasceu no centro e não na Barra.

    ResponderExcluir
  3. Até que ponto se conseguirá fazer frente ao discurso e prática na construção da cidade global representada pela Barra da Tijuca e as obras públicas feitas alí? Os cariocas conseguirão reverter à prática urbanística de construir uma cidade só para o capital estrangeiro e não para os cidadãos e moradores do Rio de Janeiro? Essas são perguntas que não tem resposta, já que implica uma reflexão sobre participação cidadã e a constituição de um projeto identitario para a cidade e seus moradores, mas que geram um grande desafio.

    ResponderExcluir
  4. Será que o centro da cidade que antes era a capital nacional está tão cheio assim? Quando se fala em revitalizar o centro da cidade, o que será que estão querendo dizer com isso?
    Infelizmente os urbanistas de hoje estão esquecendo o que significa a palavra "Centro".
    Sou totalmente contra a sede da CBF na Barra da Tijuca!!!

    ResponderExcluir
  5. É absolutamente inacreditável a metamorfose sofrida pelo arquiteto Paulo Casé: o que explica o fato um arquiteto reconhecidamente competente e talentoso (pelo menos até os anos 70) ter se transformado nisso que vemos hoje? Que fazer depois do Rio-Cidade Ipanema e, agora, o Museu do Futebol? Não seria o caso de solicitar pena de reclusão e imediato afastamento do convívio social?

    ResponderExcluir